MPC instaura procedimento para investigar contrato do Governo do Estado com a Cooperbrás

 MPC instaura procedimento para investigar contrato do Governo do Estado com a Cooperbrás

Foto:

Ascom MPC

O Ministério Público de Contas de Roraima (MPC/RR), por meio do procurador Paulo Sousa, instaurou Procedimento Investigatório Preliminar (PIP), para apurar possíveis práticas de irregularidades no contrato firmado entre a Cooperativa Brasileira de Serviços Múltiplos de Saúde (Cooperbrás)e o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).
Segundo o procurador, a investigação foi iniciada após tomar conhecimento de que o valor do contrato que terceiriza a admissão de profissionais para atender as unidades de saúde, aumentou em torno de 30%.
“Já encaminhamos ofício à Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) solicitando informações acerca das contratações, bem como cópias dos contratos realizados com a Coorperbrás e, estamos aguardando o retorno. Nosso Intuito é averiguar se há contratações que justifiquem um aumento tão substancial no valor dos contratos”, disse o procurador.
Após o recebimento da documentação os dados serão analisados e, se necessário, tomada as providências cabíveis.